Investimento para mim ou em mim?

Tempo de leitura: 2 minutos

Quantas vezes durante as nossas 24 horas pensamos em adquirir algo? Comprar algo novo, ou até mesmo seminovo, bens duráveis ou supérfluos. Um novo celular, uma nova casa, um novo carro, um computador, uma televisão, um ventilador, um aparelho de ar condicionado e outras várias possibilidades de aquisições.

 

Em certos momentos, aquisições como estas são consideradas como investimentos para nós, algumas vezes são reais necessidades; precisamos de verdade de tais produtos ou serviços.

 

Como diz um amigo, isto é legal, importante, tem o seu valor, principalmente se realizado no momento certo.

 

Agora vou te contar uma história de um homem batalhador e sonhador, que gostava de coisas boas, serviços muito bem prestados e costumava ser excelente em tudo o que se propunha a realizar.

 

Ele se esforçava muito, trabalhava de forma árdua, acordava bem cedo, dormia bem tarde. Adquirir bens duráveis era uma meta pessoal da sua essência, gostava muito de coisas boas, de comer bem, de uma boa conversa. Não costumava desperdiçar o seu tempo com futilidades, nem com conversas alheias.

 

Sabe o que chamava muita a atenção neste homem?

 

É que mesmo em meio as suas batalhas por aquisições e novos sonhos, ele sempre se preocupava com algo intangível, algo que não parecia palpável aos olhos humanos! Ele gostava muito de ler, de estudar, de saber mais sobre si, sobre as pessoas e sobre o seu Deus.

 

Uma preocupação destacável em seu comportamento era o de se preparar melhor e preparar os seus, a quem Deus lhe confiou a responsabilidade de cuidados. A frase a seguir era algo muito comum em seu discurso:

Aquilo que você aprende, se torna conhecimento, e isso ninguém tira de você!

 

Isto é uma grande realidade, pois tudo o que você aprende, ninguém tira de você; isso começa a fazer parte de você, começa a gerar crescimento em você, abre seus olhos para novos horizontes e te faz perceber que você está crescendo.

 

Isto faz com que você busque:

  • Mais aprendizado;
  • Mais Conhecimento;
  • Novas conquistas;
  • Novas formas de gerenciar suas dores.

 

A partir daqui você começa a investir em você, e é possível afirmar que adquirir conhecimento, é sim um investimento e não mais uma aquisição de um produto ou serviço que vai se acabar com o tempo.

 

Este verdadeiro investimento EM você poderá lhe ajudar em várias áreas de sua vida, tais como:

  • Autoconhecimento;
  • Autodesenvolvimento;
  • Produtividade;
  • Atitude;
  • Eficiência;
  • Eficácia;
  • Relacionamentos;
  • Comunicação;
  • Liderança;
  • Novas oportunidades…

 

Quando você passa a investir verdadeiramente em você, fica muito mais simples e menos penoso conseguir investimentos ou aquisições para você!

 

Se você gostou e percebeu que lendo este artigo você fez um pequeno investimento em você, compartilhe com seus amigos, se inscreva no Blog para receber novas dicas como esta.

 

Invista mais em você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *